Flávio Dino: Virando a página da vida

flavio_2303-199x30055216Em artigo publicado no portal Maranhão da Gente, o presidente da Embratur, Flávio Dino* fala sobre o trabalho que desenvolveu na estatal e sobre os planos de trabalho para os próximos 11 meses, antes de sair do cargo para disputar as eleições ao governo do Maranhão. Segue abaixo:

Neste mês de janeiro, tenho me concentrado na finalização de um planejamento detalhado para o trabalho da Embratur nos próximos 11 meses. Quero deixar um plano de voo bem traçado para análise do meu sucessor, a ser escolhido pela presidenta Dilma nas próximas semanas. Este ano será decisivo para a continuidade do crescimento da nossa economia do turismo. A Copa do Mundo será o principal capítulo da trilha de megaeventos que o Brasil vem seguindo desde que começou a Conferência ONU Rio+20, em 2012.

Nos 31 meses em que estive à frente da Embratur, tive como objetivo principal aproveitar a audiência mundial voltada a esses eventos para criar uma forte corrente de interesse em visitar o Brasil. Ajudamos a realizar a Jornada Mundial da Juventude, da Igreja Católica, e a Conferência Rio+20, além de termos atuado fortemente em atividades promocionais relativas à Copa das Confederações.

Quando assumi a Embratur, todos os Escritórios Brasileiros de Turismo (EBTs) estavam fechados. Após um procedimento altamente complexo, abrimos 13 representações do turismo brasileiro, alcançando os principais países emissores de turistas ao Brasil. Agora estamos presentes na Ásia, Américas e Europa, com executivos capacitados e motivados.

Fortalecendo as parcerias com os estados e com o setor privado, criamos o “Goal to Brasil”, um novo formato de seminário promocional, que acabou sendo premiado em três categorias do Stevie Awards 2013 – um prêmio internacional concedido na Espanha às melhores ações promocionais.

Porém, aquele que considero o principal legado da nossa gestão é a ênfase na articulação entre cultura e turismo. Estamos lançaando o Programa de Promoção das Cidades Históricas, do qual São Luís fará parte. Esse programa se soma a editais de patrocínio para ações culturais, apoio a festivais de filmes brasileiros, projeção mundial da nossa gastronomia, shows de música brasileira, apoio à promoção de festas juninas, divulgação da nossa literatura e muitas outras iniciativas. Com isso mostramos que o Brasil é muito mais do que sol e praia, e que somos, de fato, uma civilização original, tropical e humanista – como dizia o genial Darcy Ribeiro.

Não posso deixar de mencionar o programa Turismo sem Limites, que propiciou a pessoas com deficiência viverem e difundirem experiencias absolutamente emocionantes, como retratado na reportagem de um jornalista paraplégico que fez mergulho em Fernando de Noronha.

Fico feliz em saber que essas ações obtiveram resultados e entregarei o posto a meu sucessor com todos os indicadores do turismo internacional em melhor situação que os encontrei.

Em dezembro último, ultrapassamos o patamar de 6 milhões de estrangeiros em nosso país, um marco histórico jamais alcançado antes. Na última sexta-feira, o Banco Central informou que o volume de dólares deixados em nosso país por turistas estrangeiros em 2013 também foi o melhor de nossa história, feito especialmente importante se considerada a desvalorização do real. Em 2013, com menos dólares os estrangeiros compraram mais reais, e ainda assim seguimos crescendo em dólares, o que é revelador da pujança do nosso turismo receptivo internacional.

Em termos de exposição de notícias positivas sobre o Brasil no exterior, que é uma das missões primordiais da Embratur, também obtivemos sucesso aferível em números. No período em que estive à frente da autarquia, conseguimos dobrar o volume de reportagens sobre os nossos destinos turísticos em veículos estrangeiros, com expressiva presença do Maranhão.

Nas primeiras semanas de fevereiro, passarei a me dedicar exclusivamente a um novo projeto: ajudar o Maranhão a encontrar um caminho de desenvolvimento, igualdade e democracia, por intermédio da nossa vitória eleitoral no dia 5 de outubro.

Desejo que este ano seja fecundo para o turismo brasileiro e que todas as boas sementes plantadas por empresários, profissionais e servidores possam brotar. É hora de lutar para que no Maranhão floresçam todos os sonhos e esperanças plantados por diferentes gerações ao longo das últimas décadas.

*Flávio Dino foi deputado federal (PCdoB-MA) e ex-juiz federal, é presidente da Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo).

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s