‘Temos de evitar os 50 anos da oligarquia Sarney no Maranhão’, sentencia Flávio Dino

O presidente da Embratur, Flávio Dino, disse ontem (8), durante seminário promovido pelo PC do B do Maranhão com prefeitos, vice-prefeitos e vereadores eleitos da legenda realizado no Hotel Abbeville (São Luís), que o processo de mudança no estado começa com o novo modelo de gestão pública moderna, séria e eficiente a ser implementada pelos novos gestores a partir de 2013.

‘Não nos interessa o poder pelo poder, interessa-nos o poder pelo serviço e essa é a dimensão ética do fazer político que nós buscamos fazer. Nós estamos numa trajetória de afirmação de um modelo diferente da ação política com o objetivo de fazer a mudança no nosso estado’, afirmou Flávio Dino, para uma plateia de dezenas de prefeitos, vices e legisladores da oposição vitoriosos nas eleições de vários municípios maranhenses.

Ao fazer uma avaliação do crescimento do PC do B no Maranhão, legenda que emergiu nos últimos anos como uma das principais forças políticas do estado, Dino disse que 2012 foi um ano de vitórias do partido.

‘Nós tivemos uma batalha muito dura e difícil em 2012, ano de muitos êxitos, muitas alianças bem-sucedidas em várias cidades, resultando em excelentes resultados eleitorais e precisamos, naturalmente, olhar os desafios que estão à frente’, avaliou o presidente da Embratur.

JP24243_6

Ao lado do prefeito eleito de São Luís, Edivaldo Holanda Júnior (PTC), e dos deputados Simplício Araújo (PPS), Rubens Júnior (PC do B) e Marcelo Tavares (PSB), que prestigiaram o evento e participaram – num clima muito harmônico, de intensa alegria e emoção – da entrega do Prêmio José Augusto Mochel 2012, que homenageou oito personalidades de lutas de esquerda em todo o Maranhão, Flávio Dino frisou que este desafio deve ser encarado como uma tarefa que pode definir um momento autenticamente novo para a política do estado.

‘Está cantado, decantado e anunciado, nós temos a batalha de evitarmos os 50 anos da oligarquia Sarney no Maranhão. Essa é uma tarefa esperada por todo Brasil. Nesse sentido, a eleição de 2014 é decidida em 2013; se fizermos tudo certo em 2013, em 2014 a única coisa que a gente vai ter que fazer de mais difícil é caminhar muito, contar a verdadeira história do nosso estado, falar das nossas propostas’, afirmou.

Liderando todas as pesquisas de intenção para o governo do Estado a menos de dois anos do pleito, Dino ponderou que o caminho a ser trilhado até 2014 é difícil, duro e repleto de obstáculos.

‘Eleição não se ganha de véspera, e nós sabemos que o outro time, o outro exército é poderoso, e se move de modo ilimitado. A corrupção em nosso estado nunca foi tão alta, coisas escabrosas que estão ocorrendo, portanto vão tentar pela via do poder econômico derrotar o poder popular. Acreditamos que o poder popular vai se afirmar como ocorreu em outros momentos e vai derrotar essa perspectiva construída no nosso estado que é responsável pelas tragédias cotidianas’, asseverou Flávio Dino.

No fim do discurso, o comunista destacou a importância da participação de todos na construção desse processo. ‘Essa batalha não é pessoal minha, é uma batalha de todos nós. E por isso sabemos da importância dos aliados, sem eles nada somos e nada seremos. Dessa forma precisamos de alianças políticas amplas, de forma a construirmos uma candidatura vitoriosa a fim de que, ao iniciarmos a nossa campanha em 2014, confirmemos o que temos hoje, um bom clima de entendimento entre os aliados’, finalizou Flávio Dino.

(Blog do John Cutrim – Portal JP)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s